.

Caminho de Santiago: Um sonho que se transformará em livro em quadrinhos

Foto: Esboço dos personagens
 
Há muitos anos, eu e minha esposa Sinaida, alimentávamos o sonho de fazer o Caminho de Santiago. Mas a vida foi trazendo responsabilidades que faziam com que este sonho permanecesse em estado de hibernação dentro dos nossos corações. 
 
No final de 2015, em uma tarde em que estava buscando algo para assistir no Netflix, encontrei um documentário sobre o Caminho. Cliquei no play e assisti por completo sem pausar nenhum segundo. Ao final meu coração foi tomado por uma vontade incontrolável de alegria, como se tivesse reencontrado um livro raro, guardado há muito tempo, na velha estante da vida.
 
Sinaida chegou pouco depois do término do documentário. Convidei-a para assistir o documentário comigo.
 
Ao final da segunda sessão do dia, disse a ela que poderíamos realizar o Caminho de Santiago em 2017, quando completaríamos 25 anos de união. Durante este período teríamos tempo para nos preparar financeiramente para a aventura.
 
Sinaida olhou pra mim e perguntou.
 
- Por que não em 2016?
 
Eu respondi.
 
- Porque não temos uma reserva financeira que nos permita encarar este sonho em 2016.
 
Ela argumentou.
 
- Você viu o que foi dito no Documentário? "Quando você realmente decide, do fundo do seu coração, fazer o Caminho de Santiago, o universo parece conspirar a favor da realização deste sonho".
 
Olhei pra ela. Beijei-a como nos primeiros tempos de namoro, como se realmente estivesse voltado no tempo e respondi.
 
- Pois então está decidido. Vamos comemorar os nossos 24 anos de união no Caminho de Santiago de Compostela.
 
A partir daquele dia, começamos a navegar na Internet em busca de informações. Além é claro de considerar as poucas possibilidades financeiras que tínhamos.
 
Alternávamos semanas de puro otimismo e alegria, com outras em que víamos as chances diminuírem por conta dos noticiários pouco animadores relacionados à crise moral que tomava conta da política brasileira e que, inevitavelmente, refletia na situação econômica do país.
 
Veio a Black Friday, e diante dos nossos olhos, a chance de comprar nossas passagens. O impulso foi tão forte que compramos dividindo no cartão.
 
Olhamos um para o outro, a felicidade tomou conta das nossas almas. No entanto nada no horizonte do Brasil dava mostras de que teríamos saúde financeira para atravessarmos o Atlântico, passando no mínimo 20 dias atravessando Portugal e entrando na Galícia, em terras espanholas, para chegar a Santiago de Compostela.
 
Para espantar o desânimo, dizíamos:
 
- Bom. O primeiro passo concreto foi dado. Compramos nossas passagens, agora precisamos do suporte financeiro.
 
- Vamos fazer a nossa parte e contar com a ajuda do universo para que as coisas se ajustem ao momento atual para a realização deste sonho.
 
Ou seja, movimente-se em direção a realização de seu sonho, somente assim você descobrirá se ele se realizará ou não.
 
Dávamos ótimas gargalhadas ao lembrar que compramos as passagens, mas não tínhamos nada mais que faria crer que conseguiríamos embarcar para Lisboa.
 
Eu e Sinaida, somos funcionários públicos. O nosso empreendimento Desenhando Arte ainda estava em fase inicial, portanto a conta no final do mês nunca fechava em sinal positivo, com filhos ainda necessitando da nossa ajuda, em meio a uma crise política e econômica. 
 
O cenário não era nada promissor.
 
Sinaida continuava devorando artigos na internet sobre trekking, mochileiros, aventuras e o Caminho de Santiago. 
 
Com as informações, o projeto foi sendo formatado.
 
Nas pesquisas, ficava evidente que a aventura não sairia barata. Os equipamentos necessários eram caros. 
 
Mochilas, botas ou tênis apropriados ao trekking para caminhadas em terrenos irregulares e molhados, camisetas com tecido que permitia secagem rápida, agasalhos corta vento e também para frio, luvas, roupa segunda pele, meias sem costura, próprias para longas caminhadas, lanternas, bonés com proteção trazeira, óculos de sol, calças que se transformavam em bermudas, bastões de trekking etc.
 
Compramos os tênis pela internet e começamos a amaciá-los em caminhadas diárias pela principal avenida de Boa Vista.
 
Sabendo da nossa aventura, os amigos começaram a nos apoiar, emprestando o que podiam. Rapidamente as mochilas surgiram, além de agasalhos corta vento e um guia completo, com mapas e principais pontos de parada.
 
O projeto caminhava, mas a situação financeira não saia do lugar. E para piorar a crise econômica no Brasil se estabeleceu com uma força descomunal. 
 
Para se reeleger, a Presidente, durante a campanha eleitoral de 2015, escondeu a realidade financeira do País. 
 
A consequência da irresponsabilidade, foi que a inflação corroía o poder de compra do brasileiro, a recessão explodia em níveis alarmantes, e o brasileiro acusava o golpe por meio dos números de desempregados que crescia de forma galopante.
 
Enfim, vencemos todos os obstáculos e em abril deste ano de 2016 embarcamos para merecidas férias, realizando um sonho de adolescência. 
 
Comemoramos juntos 24 anos de união nesta aventura inesquecível.
 
A inspiração final, que se transformou na coragem para transformar o sonho em realidade veio do portal 360Meridianos, onde três jovens jornalistas publicam artigos, compartilhando suas experiências de nômades digitais, viajando o mundo e transformando suas experiências em suporte financeiro que permite vislumbrar e programar a próxima parada.
 
Transforme a sua aventura em um produto que poderá não só inspirar outras pessoas a realizar os seus sonhos, mas também em financiar a sua próxima aventura.
 
É lógico não poderia perder a oportunidade de transformar este sonho em um livro em quadrinhos, que por enquanto o chamarei de "DESENHANDO ARTE NO CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA".
 
Contaremos a nossa aventura no Caminho de Santiago de Compostela via Portugal. Um mochilão que nos levou por lugares maravilhosos, refletindo sobre sonhos, conquistas, derrotas, aprendizados, companheirismo, humildade, amizade, enfim uma celebração à vida.
 
Publicaremos em nosso blog o andamento deste projeto, e assim quem sabe, por meio da nossa experiência, encorajar quem quer transformar sua aventura em um livro em quadrinhos.
 
Franco Soares
Ilustrador titular do portal Desenhando Arte
 
 
CASO QUEIRA ENTRAR EM CONTATO:

captcha
Made with BreezingForms for Joomla!® by Crosstec
 

Franco Soares

Ilustrador, professor, empreendedor, webdesigner, idealizador do Projeto Roraima em Quadrinhos.

A arte do desenho como meio de difundir a alegria e paz, fazendo do mundo um lugar melhor para se viver.